Trabalho por conta própria movimenta economia do município

Por João da Silva 02/10/2015 - 14:58 hs

O trabalho por conta própria é uma fonte de renda para cerca de 9.600 microempreendedores individuais (MEIs), em Macaé, segundo dados da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Tecnológico e Turismo. O setor ocupa um papel fundamental para economia e geração de renda do município. A história da empreendedora Rita de Cássia Pereira de Almeida, 62 anos, é um exemplo. Após se aposentar, ela escolheu o ramo de artesanato com produtos de confecção simples como tecidos, fibras naturais, madeira e outros materiais.

A dedicação ao próprio negócio já foi um sonho. "Já cheguei a acreditar que nunca conseguiria ter essa oportunidade. Hoje, o reconhecimento dos clientes é um grande resultado para mim", afirma Rita que buscou o microcrédito, em fase de análise, na Casa do Empreendedor para ampliar seus negócios.

O Programa Macaé Acredita em Você, uma parceria da prefeitura com a Agência Estadual de Fomento (AgeRio) e BX Cia, já concedeu cerca de R$ 2 milhões em microcréditos (os valores variam de R$ 300 a R$ 15 mil), beneficiando, em média, 500 micro e pequenos negócios.

O comércio informal também é outra alternativa que os moradores de Macaé têm encontrado. De 2014 para 2015, o aumento de ambulantes cadastrados na Secretaria de Fazenda foi de 10%. Atualmente, são cerca de 450 pessoas que atuam nos bairros Centro, Cavaleiros, Imbetiba, Aeroporto e Lagomar.

A qualificação tem sido uma das ações para contribuir com esse mercado. No último mês, a Agência de Trabalho, Educação Profissional e Renda (Agetrab) disponibilizou 350 vagas gratuitas para cursos de capacitação profissional. Patrícia Santana, 39 anos, moradora do bairro Nova Macaé, inscreveu-se no curso de cabeleireiro. "Busco essa qualificação, pois pretendo trabalhar por conta própria", frisa.

Segundo o diretor-presidente da Agetrab, Alexandre Fernandes, os cursos oferecidos refletem a importância da qualificação profissional para se inserir no mercado de trabalho. "Nós reforçamos a oferta de cursos ligados à geração de renda, como o de garçom, eletricista, bombeiro hidráulico, pintor residencial e cabeleireiro porque dão oportunidade ao cidadão de conseguir emprego ou trabalhar por conta própria. Para quem precisa, é uma chance de ampliar sua formação", afirma Alexandre.

Novas autonomias de táxi geram renda

Após a assinatura dos termos de permissão expedidos pelo município, o prefeito de Macaé, Dr. Aluízio, entregou novas autonomias aos 68 licitantes vencedores que prestarão serviço na modalidade de táxi na cidade. Os documentos foram entregues em cerimônia, na noite desta quinta-feira (1º de outubro), no Centro de Convenções Jornalista Roberto Marinho. Com isso, 66 veículos convencionais e outros dois adaptados a pessoas com deficiência se juntarão aos 109 táxis que circulam atualmente, atendendo com mais eficiência a demanda do município. O aumento na frota de táxis da cidade também fomenta parcela importante da economia, gerando novos postos de emprego e receita.